Apresentação

Movimento Juvenil Salesiano - uma expressão privilegiada da pedagogia de Dom Bosco

A tendência associativa, a vida dos grupos, a inspiração comunitária constituiu uma experiência quase espontânea da vida de Dom Bosco; uma inclinação da sua índole naturalmente levada à sociabilidade e à amizade. O associativismo juvenil é uma exigência indispensável no projecto preventivo e popular querido por Dom Bosco.

Através de uma pluralidade de grupos e associações juvenis queremos assegurar uma presença educativa de qualidade nos novos espaços de sociabilização dos jovens e animá-los a uma significativa experiência de vida eclesial.


 

O Movimento Juvenil Salesiano entre os Movimentos eclesiais

Entre os frutos do renovamento que o Espírito Santo gerou, partindo do Concílio Vaticano II, estão os Movimentos eclesiais, que são "expressões providenciais da nova primavera suscitada pelo Espírito" (João Paulo II 31/5/98).

"O termo (Movimento) é frequentemente referido a realidades diferentes entre si, às vezes mesmo na configuração canónica. Se, por um lado, ela não pode certamente esgotar nem fixar a riqueza das formas suscitadas pela criatividade vivificante do Espírito de Cristo, por outro lado indica uma realidade eclesial concreta, com participação principalmente laical, um itinerário de fé e de testemunho cristão que fundamenta o próprio método pedagógico sobre um certo carisma dado à pessoa do fundador em circunstâncias e modos determinados". (João Paulo II, Congresso, 4).

Entre estas novas expressões da vida eclesial, o Espírito suscitou na realidade salesiana o Movimento Juvenil Salesiano.


 

As convocações juvenis

Os encontros juvenis são um dos elementos característicos do MJS, como ocasiões significativas de comunicação entre os grupos e de circulação de mensagens e valores próprios da espiritualidade juvenil salesiana.

Imprimir Email