O que dizem os jovens de... Amabilidade

Amabilidade: uma app para a felicidade

Quando se fala em amabilidade penso logo na minha mãe: ela nunca falou deste tema mas tudo o que ela fez e faz, para o meu crescimento, dá todo o sentido a esta palavra.

Ouvi falar dela em ambiente salesiano, sendo um dos pilares da educação que D. Bosco dava aos seus jovens. Alem da amabilidade, também a razão e a religião faziam parte desse sistema educativo que ainda hoje continua a ser utilizado pelos Salesianos.

A amabilidade é a base da educação, isto é, quando um educador tem atenção ao jovem, ouve-o, educa-o e com delicadeza ensina-o, além de educar está a ser amável para com esse jovem.

Esta palavra não é muito comum no nosso vocabulário e muito menos na nossa sociedade. Todavia existem sinais, testemunhos e ações de que a amabilidade é importante para o nosso quotidiano.

Há muitos exemplos de pessoas que podemos seguir nos nossos dias, que se preocupam com o bem de todos. Tanto bem que os jovens fazem, seja no voluntariado esporádico, continuo, ou em gestos com o próximo. Quando a delicadeza e a educação são vividas durante o dia, o jovem fica muito mais feliz.

Quando vejo jovens a ser voluntários em ações para os mais desfavorecidos da sociedade arrepio-me porque tenho a certeza de que os jovens são capazes de motivar, mudar e valorizar a sociedade para que esta seja cada vez melhor. Diariamente contacto com estes jovens e eles são para mim um exemplo, para me empenhar ainda mais na educação dos mais pobres e desfavorecidos.

Que alegria é ver jovens empenhados nas dioceses, paróquias, movimentos, projetos de serviço social e grupos nos quais ganham protagonismo e também desenvolvem os seus dons em prol dos outros, contribuindo assim para uma comunidade, uma sociedade mais ativa e afável.

Nós, jovens, queremos ver uma sociedade mais animada, mais alegre, mais justa e melhor. Quanto mais amáveis formos com o próximo, com o nosso exemplo, mais unida e mais feliz será a sociedade e assim a vida de todos tornar-se-á melhor.

Nos dias de hoje, tudo é tão passageiro e tão veloz, mesmo assim os sentimentos são duráveis, sólidos e permanentes. Porque não trocar as apps do telemóvel pelas apps do coração e da proximidade com o outro e, se quisermos, da intimidade? Quando conhecemos bem as pessoas queremos estar com elas e preocupamo-nos com a sua felicidade: isso é ser amável.

Instalem a app da amabilidade! Com certeza, teremos uma vida mais feliz e faremos muitas muitas maravilhas.

 


Diogo Almeida, salesiano, é natural de Viseu e tem 24 anos. Nos último dois anos fez o tirocínio nos Salesianos do Funchal, colaborando na Pastoral. No próximo ano irá começar a estudar Teologia em Itália.

Marcações: Em Linha, Movimento Juvenil Salesiano

Imprimir Email